29.5.18

Lições de 13 Reasons Why


Oii Púrpura(o), tudo bom? Semana passada tive a oportunidade de assistir a segunda temporada de 13 Reasons Why, no Netflix, assim como na temporada anterior, a série aborda assuntos extremamente polêmicos de formar direta e transparente. Acredito que todo mundo em algum momento da vida passou ou conhece alguém que tenha passado por situações de abuso, bullying e/ou algum tipo de preconceito. Infelizmente isto é mais comum do que imaginamos, por este motivo resolvi conversar um pouquinho com vocês, sobre o que pude absorver da série e também da vida.

Quando situações dolorosas como as que nos são apresentadas na série acontecem, de cara as primeiras reações são uma dor que parece não ter fim e o medo que de que não acreditem em você ou te rotulem e por isso permanece em silêncio. Se isso está acontecendo com você peça ajuda, a melhor opção é conversar com alguém que confie ou um profissional, não guarde apenas para você,  quando expomos ou compartilhamos nossos sentimentos tudo fica mais leve. 

Outro aspecto importante é confie em si mesma(o), acredite no seu potencial, não tenha medo de expor sua opinião, afinal certa ou não é apenas a sua opinião, não tenha medo ou vergonha de mudar opinião, isso é normal, mudamos com o passar do tempo, estranho seria se não mudássemos, não é verdade? Lembre-se você é valiosa(o), não deixe nunca que te digam o contrário!

Acredito que essa seja a regra de ouro na vida de todo que qualquer indivíduo, é feito de emoções e sentimentos e muitas vezes agimos por impulso e sem perceber uma palavra ou um gesto pode magoar alguém profundamente, por isso, antes de fazer um comentário pense bem no que vai dizer, se coloque no lugar do outro. Quando se sentir ofendido, por mais difícil que seja a situação, não use de violência, seja ela física ou verbal, pode até parecer clichê, mais violência só gera violência. Pense nisso!

Fala-se tanto em diversidade e mesmo assim é muito comum julgarmos o que é diferente, como se fosse algo ruim, quando na verdade não é, ser diferente é ótimo, é incrível quando estamos rodeados por pessoas com pensamentos, histórias, culturas... divergentes de nós, compartilhando experiências. Uma que lição que devemos levar para a vida, nem sempre precisamos aceitar o diferente, mas o mais importante em tudo isso é aprender a respeitar o diferente, e nunca se sinta mal por ser diferente, pois isso pode ser o que te torna especial.

Lembre-se, você pode fazer a diferença na vida de alguém!
Me conte aqui nos comentários a sua opinião, ela é super importante!

Um beijo e um queijo! Fique com Deus e até a próxima! 

2 comentários:

  1. Imagino como deve ser difícil ser rotulado só porque pensamos ou fazemos escolhas diferente dos demais.E não tem nada pior que, diante de um momento de fraqueza não receber apoio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza não é algo fácil Fran, mas independente do "porque" isso acontece, é preciso entender que a culpa não é sua, e pedir ajuda é sempre o melhor opção. As vezes as pessoas que nos amam, não percebem o que está acontecendo, até porque as vezes tentamos esconder o que está acontecendo, e mesmo assim, acredito que seja melhor falar sobre!

      Excluir