14.7.17

Um pouco de Púrpura: 2 anos


Oi Púrpuras, tudo bom? Confesso que tenho deixado o blog de lado nos últimos meses,  pois tem sido complicado conciliar o estágio, os doces que faço para vender na faculdade e a própria faculdade, que a cada semestre tem se tornado mais desafiadora. Agora estou de férias da faculdade e estou tendo várias ideias para o blog.  


Enfim, hoje vim compartilhar com vocês uma data super especial para mim, o aniversário de dois aninhos do Um pouco de Púrpura, na verdade foi dia 11 de julho, mas como fiquei dois dia sem internet aqui em casa não consegui liberar este post antes.  


Sabe o que é engraçado?! Nunca fui boa em escrever, lembro que na escola quando era criança e me pediam pra escrever um texto, eles tinham em média três ou quatro linhas, nunca passava disso. Cresci achando que não era capaz de escrever bons, porem o Um pouco de Púrpura não apenas me mostrou que posso sim escrever bons textos, mas que posso fazer o que eu quiser, basta apenas acreditar em mim mesma. 


Muito obrigada por compartilharem comigo este sonho, pois, sem vocês não seria possível realizá-lo, e espero que esta data ser repita por muitos e muitos anos. Obrigada pelo carinho!


Um beijo e um queijo! Fiquem com Deus e até o próximo post! 

10.7.17

Sessão pipoca: As Telefonistas


Oi púrpuras, tudo bom? As férias chegaram e como aqui na minha cidade não tem muita opção de lazer e diversão, tenho assistido várias séries, no entanto uma em especial roubou meu coração, a série Las Chicas del Cable ou As Telefonistas, é a primeira produção espanhola da Netflix, que aborda a discussão sobre o papel da mulher nos anos vinte, no entanto não deixa de ser um tema atual, ainda hoje lutamos por liberdade, respeito e igualdade. Tenho certeza que depois de ler este post você também irá ser apaixonar. Ahh! E prometo não soltar nenhum spoiller, ok!


Esta série me encantou em vários sentidos, a temática é super atual, o emponderamento feminino tem ganhado força e nós mulheres temos conquistado cada vez mais o nosso espaço, é impossível não se identificar em algum momento da série. A filmagem é incrível, até os pequenos detalhes chamam a atenção, o figurino é extremamente charmoso e envolvente, característico dos anos 20, a maquiagem também chamou a atenção, todas com uma pele impecável e super natural, como quem diz "acordei assim", no entanto algumas personagens com personalidade mais forte, ousavam nos olhos com uma sombra mais escura esfumada no concavo, bastante máscara de cílios e nos lábios os mais diversos tons de vermelho.


Não existe algo que me fascina mais do que é uma série ou filme com "aquela trilha sonora" que me faça arrepiar e me sentir parte da trama, e sem sombra de dúvidas As Telefonistas é uma delas, me conquistando nos primeiros segundos. Como disse anteriormente a história se passa nos anos 20,  no entanto a trilha é super moderna e envolvente. (Ah! Se você também se apaixonar por esta trilha sonora assim como eu, basta acessar a playlist no Spotify - Las Chicas del Cable: Soundtrack)


A série conta com apenas 8 episódios e conta a história de quatro mulheres totalmente diferentes, mas com um sonho em comum, se tornarem livres e independentes, o que as unem é o trabalho como telefonista em uma companhia telefônica, em Madri. 


Você já assistiu esta série? Me conte nos comentários o que acho, ok!

Um beijo e um queijo! Fiquem com Deus e até o próximo post! 

3.7.17

Palestra #CPBSB com Karina Canêdo

Oi púrpuras, tudo bom? Assistir uma palestra super legal na primeira edição da Campus Party Brasília, no palco Criatividade e Entretenimento, com Karina Canêdoservise designer da Live Work,  empresa que está a mais de 14 anos no mercado e é a primeira no mundo de Design de Serviços, e também foi uma das pioneiras no Brasil a utilizar o Design Thinking em seus projetos. A Live Work possui estúdios em São Paulo desde 2010 e a três anos está em Brasília, e Karina é Antropóloga e Especialista em Marketing e Comportamento de Consumo.


Enfim o tema da palestra foi "Design e o impacto na cultura dos negócios", utilizando o design, o design thinking, e o pensamento de serviços para entender o cliente, compreendendo o espírito do tempo no qual ele vive. Anteriormente estávamos na "era de posse" e hoje estamos na "era de acesso", onde os serviços são o grande gargalo da economia, e produtos são considerados pontos de contato, proporcionando sempre algum serviço.



Atualmente vivemos em um hiato de gerações, ou seja, pessoas de idades diferentes convivendo juntas, compartilhando novas formas de trabalho, de relacionamentos e de vida, buscando sempre se readaptar. Nos negócios, a cultura da organização é a chave para a mudança de comportamento, mas para isso é preciso conhecer ou descobrir o tempo, desenvolver estratégias e ter autoconsciência, para isso é preciso ter um propósito claro, ter princípios fortes, o DNA da organização, ter pilares fortes, isto é as estratégias organizacionais e ter ofertas, são as iniciativas que geram valor para a organização tais como cursos, palestras e workshop.


Para que possamos mudar a cultura de qualquer negócio é preciso ter um equipe enxuta, com mente aberta para a transformação e disposta a correr riscos, utilizando o design para engajar pessoas, ter empatia, atitude colaborativa e processos ágeis.

E vocês, acreditam que é possível mudar a cultura de um negócio?  

Um beijo e um queijo. Fiquem com Deus e até o próximo post! 

11.6.17

Montando minha mala pra Campus Party #CPBSB

Campus Party Brasil 2017 #CPBR10

Oi púrpuras(os), tudo bom? Montar a mala nunca é uma tarefa fácil, é comum ficarmos na dúvida do que levarmos ou não em uma viagem, por isso, o post de hoje é inteirinho dedicado aos compuseiros e campuseiras de primeira viagem, que não sabem o que levar. O intuito é ajudar para que não passem pelos mesmos perrengues que passei na minha primeira Campus, e como a primeira edição da Campus Party Brasília, acontecerá daqui alguns dias este post pode ser bem útil. 


1 - A primeira dica é comprar um nécessarie que venha com um ganchinho para que possam pendurá-lo, na hora de usar a ducha, caso não encontrem nenhum modelo com ganchinho, pedem comprar ou até mesmo mandar fazer, o importante é ter um suporte para pendurar seus objetos pessoais na hora do banho. 

2 - Os conteúdos da Campus Party acontecem de forma simultânea, serão 250 horas de hackathons, palestras, workshops e muito mais, por isso, é interessante que utilize a agenda, seja ela de celular, email, etc, para anotar os conteúdos que têm interesse em assistir, para não perder nada.

3 -  Outra dica importante é levar apenas o necessário, nesta hora menos é mais, e quando forem escolher o shampoo, o condicionador, a pasta de dente e etc, optem por produtos com embalagens de tamanho reduzidos assim terão espaço suficiente para levarem o que for preciso. Ahh, levem um chinelo de borracha para a hora do banho.

4 - A quarta dica é comprem o pacote de alimentação, compensa super, são três refeições por dia (café da manhã, almoço e janta) durante os 5 dias de evento.

5 - Para quem utiliza secador, chapinha, ou babyliss e também para quem for levar equipamentos e computadores é interessante saber qual a voltagem da cidade para qual vai viajar, no caso de Brasília a voltagem é 220v, e por precaução levem um fio de linha e um adaptador de tomas (t), nunca se sabe5 quando vamos precisar de um.

6 - Essa dica é para as compuseiras, sempre levo dois nécessarie, um para os itens de higiene pessoal e outro para a maquiagem, nessa hora é difícil entender que menos é mais (kkkk), mas o interessante é levar produtos que ocupem menos espaço ou que sejam multifunções, assim ganham espaço pra levar tudo que for necessário.

7 - Uma dica legal, é montar uma lista de tudo que vão precisar nos cinco dias de evento, assim não
 correm o risco de esquecer nada.

8 - A Campus Party é um evento super seguro, mas é melhor não dar oportunidade para o azar, por isso sempre levo cadeados para trancar a barraca, se for levar notebook é interessante levar cadeados pra esse tipo de equipamento.

9 - Em hipótese alguma, saiam sem a credencial, pois ela é o seu passaporte de entrada para o evento e área de camping.

10 -  Os campuseiros e campuseiras que têm acesso a área de camping, ganham uma barraca, por isso é interessante lavar um colchonete ou um colchão inflável, travesseiro, um lençol e algo para embrulhar, pois mesmo sendo um ambiente fechado, costuma fazer bastante frio.

Campus Party Brasil 2017 #CPBR10

Faltam poucos dias para a #CPBSB, e espero que a dicas que compartilhei aqui possam ajudá-los na hora de montar a mala para este evento incrível. Seja campuseiro ou campuseira de primeira viagem ou veteranos me contem nos comentários o que acharam das dicas ou compartilhem a de vocês, combinado?! 

Um beijo e um queijo! Fiquem com Deus e até o próximo post! 

30.4.17

No meu radinho: Rocky6

Oi gatonas(ões), tudo bom? Nosso primeiro No meu radinho de 2017 tinha que ser especial, por isso, resolvi compartilhar com vocês um som super bacana e tenho certeza que em breve estarão tocando em todas as rádios do Brasil, estou falando da Rocky6, uma banda aqui de Unaí.

Imagem: logo Rocky6

A Rocky6 é uma banda de rock com uma pegada pop muito legal, formada em 2015, como podem ver a banda é recente, mas os meninos estão no mundo da música a bastante tempo. A banda é composta pelo meu amigo Derick Torres, pelos irmãos Kaio e Kaíque Caldeira, Romero Gaia e Valtim Caetano e o intuito da banda é contribuir para o atual cenário musical brasileiro.

Kaíque, Derick, Romero, Kaio e Valtim

Em novembro do ano passado a banda lançou a primeira música autoral Sorriso Entortado, a música é uma composição dos irmãos Kaio e Kaíque Caldeira.


Essa semana eles lançaram o primeiro clipe da banda, gravado no Hertz Estúdio em Brasília, no clipe os meninos apresentam a segunda música autoral da banda, Juntos Como o Céu e Mar, a música também é uma composição dos irmãos Kaio e Kaíque Caldeira.




Me contem nos comentários o que acharam da Rocky6, ok?! Aproveitem para a companhar a banda nas redes sociais! 
Beijos, fiquem com Deus e até o próximo post!